1/18

MANIFESTO

 

O Fórum surge da união de diversas associações atuantes na capital paulista diante da inação do Poder Público no simples cumprimento da legislação em vigor, cortes sucessivos nos recursos orçamentários e ações criminosas de desmatamento e exploração de áreas protegidas, com graves impactos na vida de cada um e de todos nós.

 

Para além de seu papel ambiental, incluindo a regulação do microclima, fornecimento de água, drenagem e oferta de alimentos e insumos, entre outras funções, os parques, praças e áreas verdes são espaços preferenciais de educação, cultura, saúde, esporte e lazer na cidade, onde a ocupação do espaço público pode e deve ser democrática. Trata-se de um direito de todos e também das gerações futuras, cuja própria existência já é ameaçada globalmente em meio à atual crise do clima.

 

Os signatários deste manifesto exigem não apenas o cumprimento das leis, mas a adoção de políticas públicas e investimentos adequados para enfrentar os profundos desafios do cenário presente, e também o direito de a sociedade participar ativamente das decisões relativas à área por meio dos mecanismos existentes e outros pendentes.

 

Como princípios básicos diante do descaso atual, este Fórum se propõe a enfrentar a onda de concessões de parques à iniciativa privada, atropelando os interesses dos usuários e da cidade; o desmonte da Secretaria do Verde e Meio Ambiente; o desmatamento e criação de loteamentos clandestinos em áreas protegidas e de mananciais; o sucateamento da infraestrutura existente nos parques e praças.

 

Atuando de forma colaborativa e horizontal, este Fórum se propõe a somar esforços no enfrentamento das causas coletivas mas também individuais de cada grupo aqui reunido, construindo uma agenda completa de atuação conjunta na interlocução com o poder público e, sempre que necessário, com a iniciativa privada.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram