top of page
Buscar
  • Foto do escritorFórum Verde

FÓRUM VERDE LANÇA CARTA ABERTA SOBRE SHOWS EM PARQUES COM FAUNA

Texto menciona legislação em defesa da avifauna na cidade de São Paulo. Shows contrariam o próprio plano diretor de parque público “concessionado”



O Fórum Verde Permanente de Parques, Praças e Áreas Verdes lançou na quarta-feira, 15, uma Carta Aberta sobre a questão da apresentação do canadense Festival Piknic ÉlectroniK (@piknicsao) em São Paulo. O evento, previsto para acontecer em 4 de março, estava inicialmente programado para o Jardim Botânico de São Paulo, área de proteção ambiental do governo do Estado de São Paulo recentemente “concessionado” à iniciativa privada.


Porém, a reação negativa da sociedade civil, que protestou contra a eventual agressão aos animais que vivem no local, devido principalmente ao ruído produzido em eventos do tipo, e também à flora, fez com que os organizadores, de forma surpreendente, transferissem o evento para outro parque, o Ibirapuera, municipal, também “concessionado” à iniciativa privada.


A Carta Aberta chama a atenção para esse desencontro e para a surpresa que gerou, já que o Ibirapuera, pelos mesmos motivos do Jardim Botânico (ambos têm uma avifauna riquíssima), também deveria ser protegido contra adversidades ambientais (para a flora e a fauna não humana pelo menos), de um festival de música eletrônica para milhares de pessoas com duração prevista de onze horas, entrando pelo período noturno.


O documento também menciona os levantamentos recentes e detalhados sobre a riqueza da fauna do Parque Ibirapuera (mais de 400 espécies animais, sendo metade aves), a legislação municipal referente a concessões e o próprio Plano Diretor do Parque. Todos esses documentos posicionam-se de modo inequívoco pela proteção da avifauna e contra agressões como os ruídos e frequências sonoras.


Também registra surpresa com a inação dos governos estadual , @semilsp (no caso do Jardim Botânico) e municipal, @svmasp (no caso do Ibirapuera), que não manifestam algum tipo de vigilância focada sobre eventos do tipo, como se não fosse obrigação deles zelar pela vida existente nos parques nas diferentes e inovadoras propostas de uso dos espaços públicos, ainda que “concessionados” a empresas por contratos que podem ser extintos.


A Carta Aberta também menciona um documento produzido pelos gestores do parque onde o Piknic Électronik é apresentado em Montreal, o Parc Jean-Drapeau, referindo-se aos ruídos que afetam vizinhos ao parque, e os cuidados adotados visando minimizar os impactos. O evento de música eletrônica previsto para 4 de março conta com a participação de atrações estreladas do mundo DJ, como os DJs internacionais Acid Pauli, @therealacidpauli (https://www.instagram.com/therealacidpauli/), Jasper James, @jasperjames__ (https://www.instagram.com/jasperjames__/), Apache, @djapache e Josh Wink @joshwink1 (https://www.instagram.com/joshwink1/), DJs Rapha Fernandes, @raphafernandesmusic (https://www.instagram.com/raphafernandesmusic/) b2b, Sarah Stenzel @sarahstenzel (https://soundcloud.com/sarah-stenzel-5); Mascaro b2b Germek e Enrico e Carmo, @enricoecarmo (https://www.instagram.com/enricoecarmo/) .


Leia abaixo a íntegra da carta lançada pelo Fórum Verde Permanente:

Ibirapuera-Carta-Aberta-Piknic
.pdf
Download PDF • 282KB

Assine o ABAIXO ASSINADO


164 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
bottom of page