Fórum Verde pedirá a candidatos compromisso com meio ambiente em SP



No planejamento para o próximo ano, coletivo terá carta-compromisso até junho, mês de seu aniversário, e prepara-se para a qualquer momento se mobilizar pelo orçamento


O Fórum Verde Permanente de Parques, Praças e Áreas Verdes, coletivo de conselheiros dos parques de São Paulo e dos Conselhos  de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável CADES, além de ecologistas da Grande São Paulo, reuniu-se nesta segunda-feira, 2, na Câmara Municipal, para definir sua agenda para o ano de 2020.

O grupo considerou que, no ano eleitoral, será necessário formular uma carta-compromisso a ser oferecida aos candidatos a prefeito e vereador, o mais detalhada possível, sobre as questões referentes à qualidade de vida, meio ambiente e espaços da cidade dedicados à preservação e ampliação de áreas verdes.

Foi considerado o mês de junho (quando o coletivo completa um ano) como momento ideal para o lançamento do documento, que deverá conter questões técnicas referentes ao orçamento municipal, posicionar-se contra a precarização do setor de meio ambiente na cidade e defender o fortalecimento da participação popular na gestão dos parques municipais e outras áreas de interesse da população. A divulgação será feita em evento que deverá contar com coletiva à imprensa e debate sobre o tema.

Na reunião, o coletivo também definiu que se colocará de plantão neste mês de dezembro, aguardando a votação do orçamento municipal, que poderá acontecer a qualquer momento, e pressionará os vereadores por mais recursos para a área de meio ambiente. Foi debatida a necessidade de o grupo estudar mais detalhadamente o orçamento de modo a sugerir prioridades e obter mais informações sobre como ele é executado. Foram nomeados técnicos que poderão ser convidados a fazer tais esclarecimentos ao grupo.

O coletivo também aprovou a participação no IV Encontro Estadual de Educação Ambiental, que será realizado em julho na Universidade Municipal de São Caetano do Sul, realizado pela Rede Paulista de Educação Ambiental (REPEA), que convidou o Fórum Verde. O tema a ser proposto para uma mesa do Fórum será definido até janeiro.

Foi lido na reunião um relatório da visita realizada em 29 de outubro de 2019 no Parque da Luz por membros de dois grupos de trabalho do Fórum Verde, de modo a diagnosticar seu estado e suas demandas. O grupo constatou a presença no local de quinze espécies de aves e seis de outros animais terrestres e aquáticos. Há no local estruturas que estão em estado de abandono e degradação, que necessitam de urgente reforma e revitalização. O relatório estará disponível na página do Fórum Verde na internet (www.forumverdepermanente.eco.br). 

Também foi debatida uma proposta feita pela Fundação Sakura de parceria com a Prefeitura a respeito do Parque do Carmo, na Zona Leste da cidade. A proposta prevê a realização de mais eventos no local. O Fórum Verde posicionou-se favoravelmente à realização de um plano diretor para os parques antes de qualquer parceria que comprometa a gestão local com empresas ou instituições, sendo esta uma postura que não vale apenas para o Carmo, mas para todos os parques da cidade. "Quando da concessão do Ibirapuera, a Prefeitura comprometeu-se diante da Justiça a realizar plano diretor dos parques antes de conceder, esse compromisso tem que ser cobrado", afirmou Francisco Bodião, integrante do grupo, na reunião.

O grupo também fez um balanço de suas atividade neste ano desde sua criação, em junho.



fotos Leonardo Maglio




Comentários